No dia 4 de janeiro, representantes da Multisafra e demais empresários do setor ervateiro se reuniram na Câmara de Vereadores da cidade de Ilópolis. Estiveram presentes produtores associados dos cinco polos ervateiros do RS (Ilópolis, Venâncio Aires, Erechim, Machadinho e Palmeira das Missões), da Apromate (Machadinho), da Aspemate (Erechim), da Amate (Ilópolis), industrialistas associados da Indumate (Erechim), do Sindimate-RS.

Também participaram técnicos e representantes do Governo Estadual, como o secretário estadual adjunto da Agricultura-Seapa, Cláudio Fioreze, diretor do Departamento de Florestas e Áreas Protegidas-Defap da Secretaria Estadual do Meio Ambiente-Sema, Roberto Ferron, coordenador da Câmara Setorial da Erva-Mate Carlos da Silva Santos, coordenador regional da Secretaria Estadual da Agricultura no Alto Uruguai Adriano Szynkaruk, prefeito de Ilópolis Olmir Rossi, vice-prefeito Fabio Verbielli, presidente do Sindimate Alfeu Strapasson, presidente da Indumate Selia Felizari, presidente da Aspemate Hilário Poletto. Um dos grandes avanços foi a formalização da criação do Ibramate – Instituto Brasileiro do Mate, entidade que terá como finalidades promover e ordenar institucionalmente o setor ervateiro em âmbito estadual, nacional e internacional, notadamente nas questões concernentes à erva-mate, de qualquer outro produto derivado da mesma e congêneres, em todos os âmbitos (agrícola, produtivo, de elaboração, técnico, comercial, de promoção, de consumo, estrutural, organizacional, cultural, ambiental, jurídico, legal e institucional). 

Coincidentemente, há 75 anos, o então presidente da República criou em 1938 o Instituto Nacional do Mate. E nesta mesma cidade de Ilópolis em 11 de março de 1958 foi inaugurada a Estação Experimental do Mate, primeiro viveiro do Estado destinado à produção de mudas de erva-mate e de pesquisas. 

O prefeito de Ilópolis, Olmir Rossi, apresentou dados que mostram que é o município maior produtor de erva-mate do Estado e que mais de 20% da erva consumida são produzidos naquele município e ainda, conta com 13 indústrias instaladas. Rossi solicitou a Strapasson que Ilópolis sedie a sede do Ibramate, o que foi aprovado de forma unânime pelos presentes.

Com a recente criação do Sistema Fundomate/Ibramate, o setor ervateiro receberá instrumentos de políticas públicas modernos, eficientes e capazes de alavancar e revolucionar a cadeia produtiva da erva-mate, a exemplo do sistema Fundovitis/Ibravin. O Fundomate é o Fundo de Desenvolvimento e da Inovação da Cadeia Produtiva da Erva-mate, instituído pela Lei Estadual nº 14.185, aprovada pela Assembleia Legislativa por unanimidade de seus deputados em 19 de dezembro. O fundo terá origem em impostos arrecadados das indústrias, entre outras formas, cuja taxa de serviços diversos terá como finalidades custear e financiar ações, projetos e programas de políticas de desenvolvimento da cadeia produtiva da erva-mate”. Diferentemente de outras ações políticas, o atual Governo do Estado entende que não tem estrutura e condições de fazer sozinho a gestão sócioeconomica da cadeia produtiva, e para tanto, delegará a gestão a uma entidade representativa do setor ervateiro, que será o Ibramate. 

Na oportunidade, foi escolhida a diretoria do Ibramate para o triênio 2013-2016, ficando assim constituída: Presidente Alfeu Strapasson (Ervateira Rei Verde de Erechim), vice-presidente Sergio Dall Aqua (Ervateira Ximango de Ilópolis), e membros do conselho fiscal. Os demais membros do Conselho Deliberativo, e diretor executivo serão escolhidos posteriormente em assembleia definida para tal fim.

(adaptação de reportagem publicada no Jornal Diário da Manhã).